Black Mirror é daquelas séries que você assiste e emoji-pensativoemoji-pensativoemoji-pensativoemoji-pensativoemoji-pensativoemoji-pensativoemoji-pensativo. O primeiro episódio da 3ª temporada chama-se Nosedive e especula sobre um possível futuro para um dos hábitos mais difundidos entre os usuários de redes sociais atualmente: curtir like. Curtir é algo simples e rápido e tornou-se um padrão para quase todo tipo de rede de compartilhamento de conteúdo. E que atire a primeira pedra quem nunca se frustrou frente a falta de curtidas em uma postagem. Curtir é uma curtição. love

O episódio de Black Mirror traça uma visão assustadora deste hábito corriqueiro do nosso tempo, apresentando a ideia absurda de que em algum momento seremos medidos e discriminados prioritariamente pela quantidade de curtidas que tivermos. uau Uma ideia descabida, não é mesmo? Ou será que…. Bom, tem tanto vídeo de pais que expõe os próprios filhos em situações em que o esperado seria um suporte totalmente privado.triste E teve aquela modelo fazendo poses nos destroços da passagem do furacão Sandy nos Estados Unidos. grr

nana

Ainda vou fazer um post sobre marketing sem noção.

 

Não, mas espera aí, isto são exceções, não chegamos a tanto.  emoji-pensativo Bom, assista ao episódio para ver as consequências imaginadas pelo senhor Charlie Brooker para uma sociedade em que o like é a medida primária de estratificação social.

Um hábito tão prosaico e simples tornou-se um índice de popularidade e influência para pessoas e instituições. As implicações disso para o marketing são imensas, sendo que existem negócios focados exclusivamente na obtenção de curtidas.  Um deles, o Like4Like, automatiza as curtidas no Instagram  de maneira a implementar uma espécie de troca de likes. Sério, é o famoso uma mão lava a outra transferido para o marketing digital. E dizem que o brasileiro é malandro. Obviamente, Facebook vende a possibilidade de obtenção de curtidas, qualquer um que tenha feito uma página na plataforma já recebeu uma sugestão de anuncio com previsão de retorno em curtidas.

face ad
O marketing desde o principio está ligado a psicologia no sentido de promover um entendimento comportamental do consumidor. Quando se aplica isso ao hábito de curtir, surgem questões interessantíssimas, tanto quanto assustadoras. Em um artigo em seu blog pessoal, a “autora e palestrante fora dos padrões, uma das principais influências em mídia social, líder intelectual e visionária cultural,” Sandi Krakowski (tirei os títulos da página sobre do blog) tece diversas teorias psicológicas e mercadológicas sobre o hábito de curtir. Curtir, segundo Sandi, está relacionado com aceitação e pertencimento, a conhecida necessidade humana de convivência social, o que nos levaria a usar os likes para demonstrar cumplicidade e com isso inserir-se no contexto da publicação curtida. Neste sentido, curtir representaria um acordo, semelhante ao que o bot Like4Like propõe automatizar, ou seja, curte o meu que eu curto o teu.

Em termos mercadológicos, Sandi coloca o like no início do processo de venda. Numa comparação livre que me ocorreu, a curtida seria correspondente ao momento em que a pessoa decide entrar na loja depois de ver a fachada e a vitrine. happy-women-shopping-bags-shop-window-sale-consumerism-people-concept-young-looking-city-59709548Desta forma, assim como a montagem da vitrine deve atrair o olhar dos clientes, o conteúdo oferecido via mídia social precisa ser curtível (likable). Em tempo, a página de Sandi no Facebook contava com 1.409.663 curtidas, entre elas a minha, no momento que escrevo este post. Podemos considerar que ela entende o assunto, não é mesmo?

sandi
Poderosa!!!

 

Anúncios

5 comentários sobre “Curtir é uma curtição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s